pneu-de-alta-performance-esportivo

Visual esportivo: entendendo um pneu de alta performance

Considerado um item de segurança do veículo, é preciso ter cuidado na hora de escolher o pneu ideal. Ser negligente com esta escolha pode trazer riscos.

Por conta das novas exigências e desejo dos consumidores, os pneus de alta performance estão expandindo seu mercado. Antes eram usados quase que exclusivamente nas pistas de corrida. Agora, estão se tornando sensação em carros populares.

Os pneus de alta performance, também identificados por HP (High Performance), normalmente são escolhidos por quem deseja dar um ar mais esportivo ao seu veículo. Claro, ao mesmo tempo em que querem poder chegar a uma velocidade mais alta com maior segurança.

Mas como isso é possível? Veja o que há de diferente na composição de um pneu HP.

Diferenças entre pneus de alta performance e tradicionais

Pneus tradicionais costumam ser utilizados em carros de uso popular que não têm um desempenho tão elevado, sem chegar a velocidades tão altas. Para estes casos, a prioridade é a vida útil do pneu, que é mais longa.

pneu-de-alta-perfomance

Os pneus de alta performance são normalmente colocados em carros esportivos, que alcançam altas velocidades. Sua fabricação visa priorizar o desempenho em alta velocidade, que envolve maior segurança e resistência na pista. Porém, devido ao desgaste mais acelerado, a vida útil é menor.

Maior qualidade na dirigibilidade, aderência, frenagem, seja em pista seca ou molhada, são os principais fatores que diferenciam pneus de alta performance dos tradicionais.

Para suprirem estes objetivos, os pneus de alta performance são mais largos, têm a parede lateral mais baixa e geralmente possuem desenhos diferenciados nas fissuras.

Outras diferenças estão na estruturação que recebem. Os pneus de alta performance são reforçados com materiais na cinta do pneu, que permitem maior equilíbrio quando for exigido em condições extremas.

Seguir as recomendações do fabricante e da loja que irá fazer as adaptações é fundamental. Por exemplo, o diâmetro externo do pneu não pode ser alterado. Mudando o diâmetro, o velocímetro poderá passar informações enganosas sobre a real velocidade que se está alcançando.

Pneus de alta performance e ultra alta performance

Existe ainda, as diferenças entre pneus de alta performance (HP) e os de ultra alta performance (UHP), uma categoria superior. O que muda é que os pneus UHP são feitos para ter ainda maior aderência em pista seca, maior durabilidade, tração e flexibilidade.

Os UHP possuem menos sulcos e borracha mais macia para gerar maior aderência. Entretanto, ter menos sulcos acarreta em menor drenagem de água, por isso, no quesito pista molhada, os pneus de alta performance saem na frente.

No quesito de suporte de velocidade máxima, os HP e UHP também se subdividem. A identificação é feita por letras:

HP Letra H – suportam até 210km/h
HP Letra V – suportam até 240km/h
UHP Letra W – suportam até 270km/h
UHP Letra Y – suportam até 300km/h

Como é um pneu de alta performance por dentro?

A parte mais interna do pneu de alta performance é bastante simples: uma armação de metal dupla, parecendo dois arames circulares. A função disso é a de fixar o pneu firmemente à roda do veículo, sem espaço para desencaixes. Com o objetivo de proteger e aumentar a resistência, os “arames” são envolvidos por uma camada de borracha muito dura e resistente, o que também melhora a aderência da armação ao metal e forma a parte lateral do pneu.

Em seguida, há uma espécie de cinta feita de ferro e que une os dois “arames” citados acima, dando o formato inicial do pneu — estrutura é feita de modo que os sulcos do ferro sejam horizontais. O objetivo é aumentar a estabilidade do componente, através de uma maior resistência, e servir de base para a próxima camada.

A penúltima parte é feita de várias camadas de ferro, com sulcos feitos na vertical, que é usada para reforçar mais ainda toda a estrutura do pneu e também para fazer com que ele fique mais resistente a diferentes tipos de impacto — como pedras ou desníveis no meio do caminho.

Por último e fechando todo o pneu, há a visível camada de borracha — e quanto maior for a sua área de contato com o solo, mais estável o veículo vai ficar. Além disso, essa parte conta com sulcos profundos e de diferentes tipos, que têm o objetivo de escoar qualquer líquido que possa prejudicar a aderência da borracha com o asfalto.

Agora que já sabe um pouco mais sobre o assunto, tome todos os cuidados necessários quando optar por trocar os pneus e as rodas do seu veículo. Não basta pensar só no visual, mas também nas condições de segurança.

Você também pode gostar:

Aproveite e descubra dicas de como melhorar o desempenho do seu carro, através do nosso e-book gratuito. Clique e faça o download:

3-dicas-para-melhorar-o-desempenho-do-seu-carro-728x90