troca-de-pneu-ingo-hoffmann

Pneus desgastados: quando e com que frequência fazer a troca

A correta manutenção do carro é fundamental para manter a segurança de todos os passageiros e para certificar-se de que está tudo em perfeitas condições. Um dos principais elementos que devemos verificar com regularidade são os pneus.

Com o tempo os pneus do carro se desgastam e perdem aderência, fato que pode provocar um acidente. Para evitar que isto aconteça, devemos trocá-los a tempo e adquirir um jogo novo.

Aqui explicamos em 7 dicas quando trocar os pneus do carro e aos elementos que devemos prestar atenção.

1ª Dica: Fique de olho no estado dos pneus

Os pneus em mau estado são uma das principais causas de acidentes de carro. Se não quer que isso aconteça com você, deverá verificar os pneus de seu veículo com frequência e trocá-los sempre que for necessário.

2ª  Dica: Pneus gastos prejudicam a aderência

Para saber quando deve trocar os pneus de seu carro, preste atenção ao rasto das rodas. O rasto é a faixa que eles têm gravada e que permite ter mais ou menos aderência ao asfalto. Um pneu em bom estado deve ter o rasto totalmente definido e marcado e cumprir com a profundidade adequada. A profundidade ideal dos pneus de carro é de 8 a 8,5 milímetros.Os pneus que têm uma profundidade de faixa de 4 mm se encontram na metade de sua vida útil, os pneus com menos de 2 mm devem ser trocados urgentemente.

3ª Dica: Medindo o rasto dos pneus

Como medir a profundidade do rasto dos pneus? Você pode usar um profundímetro, ou usar uma ferramenta bem mais simples e que todo mundo sempre tem no bolso: uma moeda. Para isso, pegue uma moeda de 1 real, coloque no rasto do pneu, e se o círculo dourado ficar completamente coberto pela borracha, o pneu está em perfeito estado; se ao invés disso você é capaz de ver um pouco, quer dizer que ele começa a estar desgastado, e se der para ver muito, você deve trocá-los imediatamente.

4ª Dica: As laterais dos pneus também são importantes

Verifique o estado dos pneus do carro pelas laterais da parte de rolamento da roda, não pelo centro, porque esta é a parte que se encarrega de manter a aderência nas curvas. A lateral do rolamento tem uma forma mais arredondada do que o centro e por isso tende a desgastar antes.

5ª Dica: Vida útil dos pneus

Não existe uma duração de vida estabelecida para as rodas do carro, já que este é um aspecto que depende fundamentalmente da marca do pneu, do modo de direção do condutor, do tipo de estrada e da manutenção dos pneus (rodízio, calibragem, geometria e balanceamento). No entanto, existem algumas regras gerais. Quando os pneus do carro tiverem mais de 5 anos, devem ser revisadas pelo menos 1 vez a cada 6 meses porque podem começar a aparecer os sinais de desgaste e na aderência dos pneus.

6ª Dica: Manutenção dos pneus

O desgaste pelo tempo ou o uso excessivo não é o único motivo para trocar os pneus do carro. Se as rodas estão danificadas, se furou o pneu, se estão defeituosas, se a borracha apresenta dobras, sinais de ressecamento ou vincos estranhos na lateral, se a textura da borracha interior for áspera ou sofre um desgaste anômalo irregular, você deve ir ao mecânico para uma revisão e para trocar por outros pneus em perfeitas condições. Fazer uma manutenção dos pneus do carro é imprescindível para assegurar seu correto funcionamento.

7ª Dica: Troca de pneus

O Regulamento Geral de veículos estipula que as rodas devem ser trocadas por pares, ou seja, você não pode trocar uma roda de forma individual, você tem que trocar seu par. Portanto, se um dos pneus dianteiros estiver danificado ou desgastado, você tem que trocar ambos os pneus da frente; o mesmo acontece com os de trás. Mas é importante lembrar que a troca dos dois pares de pneus , garante uma melhor direção para o condutor.

Você também pode gostar!

Aproveite e descubra os motivos para realizar a troca do seu pneu agora, através do nosso e-book gratuito. Clique e faça o download:

3-motivos-para-realizar-a-troca-do-seu-pneu-728x90